Chantagem emocional é uma das coisas que as mães mais usam para controlar os filhos, mesmo sem saber. O problema é o mal que isso faz para eles. Veja aqui se esse é o seu caso!

A chantagem emocional é uma das armas mais usadas pelas mães para manipular as crianças a obedecer. Do jeito que eu estou escrevendo, parece tudo um plano mirabolante e pré-calculado de mães más ou desesperadas. Mas não é!

Todas nós mães fazemos isso e muitas sem perceber. O problema é que a chantagem emocional é um impulso natural. A ideia é simples. Ao invés de ter que dizer “não” e deixar seu filho triste, a mãe prefere deixa-lo com pena dela para que ele se sinta obrigado a obedecer. Porém, que faz muito mal para as crianças e para todas as pessoas que sofrem esse tipo de manipulação. Mas o que é chantagem emocional? Será que você faz? Como evitar? Quais são as consequências?

O que é chantagem emocional?

Def:. Chantagem emocional é o ato de usar os sentimentos, simpatia e gentileza das pessoas para conseguir que elas sintam ou façam algo especifico. 

Bom, essa acima é a definição de chantagem emocional, porém, no dia a dia é uma atitude quase que imperceptível da mãe ou da criança mesmo. Vou dar alguns exemplos:

  • “Filho se você se machucar eu vou ficar muito triste”
  • “Filho se você fizer isso eu vou ficar triste…”
  • “Filha não faz isso que o moço vai ficar bravo”
  • “Mãe se você não me der refrigerante eu não vou comer e vou ficar com fome”
  • “Mãe se você sair para trabalhar eu vou ficar aqui sozinho e triste e nunca mais vou te perdoar”

Claro, que esses são só alguns exemplos. Mas como vocês podem ver, a chantagem emocional está no nosso dia a dia e pode ser usada tanto pelos pais como pelas crianças. Um jeito fácil de identificar é perceber se você está dando motivo para o seu filho fazer alguma coisa que não seja relacionado a ele, e sim a você.

Chantagem Emocional: Você faz e prejudica muito seu filho com isso!

Por que fazemos chantagem emocional?

Tudo está relacionado a insegurança. Muitas mãe tem medo de magoar os filhos dizendo um “não” ou são inseguras de que obedecer você só por que você ser mãe dele, não é o suficiente. No fim, você prefere fazê-lo obedecer usando a pena, por exemplo.

O raciocínio é: ao invés de deixá-lo triste por dizer “não”. Vou dizer que se ele fizer alguma coisa errada, eu vou ficar triste. Assim, meu filho se sentirá mal e portanto se sentirá na obrigação de fazer o que eu quero para noa me magoar

Outra motivo para recorrer a chantagem emocional é mais prático. Dizer não para um criança é difícil. Inevitavelmente um birra vai ocorrer ou pelo menos algum tempo de negociação. Ou seja, é difícil ver seu filho triste por sua causa e dá trabalho. A chantagem emocional é um jeito mais fácil de lidar com as situação já que você força que seu filho “escolher” a atitude que você deseja.

Parece confuso eu sei. Mas fiz um video com a Roberta e a Tais do SOS Educação que deixa muito claro o que eu estou falando. Segue o video abaixo:

Até agora a chantagem emocional não parece ser algo tão ruim assim não é mesmo? Pelos exemplos é algo muito corriqueiro e é uma forma prática de convencer seu filho a não fazer uma birra ou a não te desobedecer. O problema é que esse tipo de recurso tem as seguintes consequências para a vítima:

  • Sentimento de culpa perpetuo
  • Insegurança
  • Bullying
  • Tristeza
  • Sentimento de prisão
  • Preocupação
  • Baixa auto estima
  • Falta de discernimento sobre seus sentimentos
  • E por fim a ruína do relacionamento entre a vítima e o manipulador

Por que isso tudo acontece por causa da chantagem emocional?

Veja quando você usa a chantagem emocional em uma criança pequena, uma criança que ainda não sabe discernir seus sentimentos, ela fica perdida. Se sente frustrada e brava por que você a proibiu de algo mas sente pena por deixar você triste. Ou seja, ela se sente culpada de ficar brava e tudo vira uma bagunça de sentimentos na sua cabeça, que ela não consegue discernir.

Você tira a sua opção de escolha, o que a deixa se sentindo presa sem opção e insegura das suas decisões. Tudo isso leva a baixa da auto estima e por fim crianças com baixa auto estima – mesmo os adultos- são as melhores vitimas para o bullying.

Uau! Olha tudo que uma frase besta como: “Filha usa esse vestido para a mamãe ficar feliz” pode causar! Eu sei que conforme eu escrevo parece ser besteira e dramalhão sem fim. Mas pense que esse tipo de coisa quando feito e usado sistematicamente, fazem com que a criança arraste cada uma dessas situação pelo resto da vida.

Ou seja, daqui a trinta anos antes do seu filho vai ser inseguro nas suas decisões, vai se sentir culpado e ele tende a ser uma pessoa extremamente fácil de ser manipulada. Afinal, como ele foi educado. Manipulado a tudo: uso de drogas, fazer coisas que não quer, que não se sente bem, a ser usado e etc…

Chantagem Emocional: Você faz e prejudica muito seu filho com isso!

Como parar de fazer chantagem emocional?

Em primeiro lugar, entenda que você como mãe tem a obrigação não só de cuidar, alimentar e amar seu filho. Mas, de prepará-lo para a vida. Você deve fazer dele uma pessoa forte, de carácter e com uma auto estima saudável. Só assim ele terá uma vida feliz e emocionalmente estável.

Portanto, para parar com a chantagem emocional você deve em primeiro lugar se comprometer com isso. Diga “não”, por que não. Ou se você sentir a necessidade de justificar o por que algo é proibido (como eu sempre sinto) explique o motivo, deixando claro que é para o bem dele e não por você.

Então, se seu filho quiser se jogar do balanço por exemplo diga:

“Filho, não se joga daí por que você vai cair e se machucar. Você vai sentir dor e você vai chorar” E não: “Filho, não se jogue daí por que eu vou ficar triste” ou “Não se jogue daí por que o moço não deixa”

Ele precisa entender, que você esta falando para o bem dele e não para o seu. Mesmo, por que se você não estiver presente você não vai ficar triste, certo? Então, quando você não estiver presente ele pode se jogar? E quando o moço não estiver olhando?

O foco deve ser sempre seu filho e mais ninguém.

Para quem quer entender melhor sobre o assunto veja o vídeo lá no canal do Youtube (clique aqui para ver). Com certeza, vai ajudar.

Resumindo, esse é um dos assuntos mais importantes sobre como educar uma criança e pode fazer a diferença entre um relacionamento saudável ou não com seu filho daqui a trinta anos. Deixem seus comentário as aqui embaixo me dizendo se gostaram. Dessa forma, me guio por eles e vou atrás desse tipo de pauta ou não.

Beijos e até a próxima.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 Comentários:
  1. Magnólia disse:

    Bem colocado suas palavras, procuro sempre dar umas boa educação a minha filha de forma correta, você citou sobre a chantagem: eu particularmente chantageio minha filha tipo na hora do almoço que ela não quer comer, falo que se não comer eu ponho de castigo ou tiro algo que ela gosta de fazer. Mas agora por diante vou seguir seus conselhos para que no futuro minha filha tenha caráter e uma boa índole. Tudo que mais quero é vê-la crescer educadamente.

  2. Susana disse:

    E como proteger meu filho da chantagem que o pai faz com ele? Fez comigo durante anos, deixei de fazer tudo o que gostava para fazer o que achava que o agradava e mesmo assim andava sempre amuado e deixava de falar pra mim sem razão nenhuma fazendo me sentir mal sem eu saber o porque. E agora já começa a fazer o mesmo com o nosso filho de 2 anos. Estou a ficar “doente” só de pensar que meu filho vai fazer o mesmo que eu fiz, ceder a chantagem e ser infeliz!! 🙁

  3. Joelma disse:

    O que fazer para corrigir quando isso já foi uma ação tomada por mim (no caso, sou a mãe), por tanto tempo. meu filho tem três anos, faz alguns meses ou se eu pensar bem, acho q já chega a um ano que faço a ele “chantagem” emocional, dizendo que estou triste com algo q ele fez, ou q vou ficar triste com algo q ele fez…lendo seu texto, parece que não tem mais volta, q agora terá consequencias esse ato…
    Gostaria de saber se essa ação tem alguma forma de ser recuperada, e nao causar “danos”, ainda por ele ser tão pequeno.

  4. Gracieth disse:

    Tenho 38 anos, tenho dois filhos maravilhosos e estou a espera do terceiro de um novo relacionamento, no entanto a minha mãe decidiu que vai comprar uma casa para viver comigo e com os meus filhos, ela apenas quer ficar perto de mim e dos netos e não vê que preciso privacidade com meu novo relacionamento. Sinto-me mal, culpada por não querer, sinto-me a pior filha do mundo, mas se viver com a minha mãe sei que não dará certo, ela é de ideias fixas, manda em tudo, decide tudo, não pergunta se estou feliz ou não, se concordo ou não, por vezes preparo meus filhos para sair e ela muda a roupinha que preparei, e é assim em tudo.
    Mas mesmo sabendo disso, vi que ela ficou triste por eu não querer viver com ela e sinto-me muito
    Mal 😢

    • Oi Garcieth,

      nossa como eu sei o que você sente. Mas só quero lhe dizer uma coisa. No longo prazo você só fez bem para vocês duas. Se vocês morassem juntas pelo que você me disse o relacionamento de vocês iria por agua a baixo. Só por que vocês moram cada uma na seu casa, isso não quer dizer que vocês nua possam e não devam participar uma da vida da outra.
      Só quer dizer que cada uma terá seu espaço. Converse com ela e marque coisas para fazerem juntas mostre que você ainda estava presente e que você a ama, mas que precisa do seu espaço.
      Isso não é falta de amor mas autoconhecimento. 😉
      beijos espero ter ajudado

    • Fernanda Soares disse:

      Gracieth sei como vc deve estar sentindo.Você foi honesta com sua mãe um novo relacionamento não é fácil.Não se sinta magoada sua mãe ter a que entender que seu novo marido quer ter o canto dele e privacidade na nova casa.Não se preocupe sei que sua MÃE TE.AMA MUITO VAI ENTENDER COM TEMPO O QUE E MELHOR PRA VC.VC E ADULTA TÁ NA HORA DE MOSTRAR PRA SUA MÃE QUE VC TÁ SEGUINDO UM NOVO CAMINHO SEM ELA AO SEU LADO.BJS FORÇA LUTE PELA SUA NOVA FAMÍLIA

  5. Valéria Klein disse:

    Muito obrigada pelo texto. Extremamente orientativo, foi muito bom ter lido isso porque eu não compreendia o porquê não falar assim com a criança. Agora eu entendi perfeitamente. Parabéns!

  6. Salvador disse:

    Me poupe…

  7. Adriana disse:

    Feliz por não agir dessa forma com meu filho. Bom saber que estamos acertando. 😘

  8. Joelma Vieira de Almeida disse:

    Nós fazemos chantagem em tudo que triste vou mudar isso muito obrigada pelo texto por abrir nossos olhos.

  9. Mi disse:

    Muito bom mesmo. Sempre pensei assim. Excelente e esclarecedor. Infelizmente já conheci adultos q com certeza foram educados com as manipulações q vc cita, os efeitos são destruidores realmente…
    Escreva mais querida! Beijos

  10. Ana Paula disse:

    Acho muito válido esse texto, mas e quando a chantagem emocional não vem dos pais, como esses devem agir para barrar sem magoar o ente querido(rsrs)??

    • kkkkk Oi Ana, é bem mais pesado para a criança quando vem dos pais. Mas o melhor é sentar e explicar para essa pessoa. Ou da o texto pra ele ler. Quem sabe ele se identifica e para de fazer, que tal ?

      • Ana Paula disse:

        pensei em fazer isso, de presenteá -la com o texto, mas aí a chantagem vai ser comigo! kkkkkk… obrigada por responder… seus textos são maravilhosamente esclarecedores! Beijos.

  11. Lucy disse:

    Eu já sofri muito com isso na minha infância, me deixava confusa no início, me lembro bem, e com o tempo foi minando minha auto estima, pois eu me achava desajustada… não conseguia agradar meus pais, que estavam constantemente “tristes” por alguma coisa que eu fazia… com o tempo, eu passei a não me valorizar muito, sofria bullying na escola, e tudo que eu queria era ficar sozinha, não me socializava, e a única amiga que tinha, também era bem complicada emocionalmente… sem base de comparação eu me sentia desajustada no mundo, chegava a me questionar por muitas vezes, o objetivo de viver… não demorou muito, durante a adolescência, passei por um período de depressão! Felizmente consegui superar tudo isso, é já na minha vida adulta e com filhos, não suporto chantagem emocional! Costumo combater com muito afinco qq um que tente fazer isso de novo comigo e com meus filhos… percebi que é uma mania das pessoas, próximas ou estranhas. Fico horrorizada com a falta de inteligência emocional das pessoas… e morro de dó das crianças que passam por isso… acho que textos como esse deveriam ser mais constantes… muito sofrimento seria poupado! Agradeço pelo esclarecimento!

    • Oi Lucy, Obrigada por escrever isso! É exatamente isso que acontece e era essa a mensagem que eu queria passar. Espero que as outras mães também vejam o impacto que isso pode ter na vida de alguém. Muito obrigada pelo seu comentário fica muito feliz beijos

  12. Texto excelente. Me vi em tudo que vc falou e foi de extrema importância. Muito me ajudou vou melhorar muito na educação de minha filha.

e