10 Dicas para uma criança com autoestima saudável 

A autoestima é uma coisa que todos nós, mães, precisamos prestar atenção. Ter uma criança com autoestima permite que ela tenha uma vida feliz e de sucesso. Pois, ele não vai se submeter a coisas ou pessoas que o fariam mal. Veja as dicas para ajudar seu filho a ter uma autoestima saudável.

Uma criança com autoestima saudável é feliz. Sei bem sobre o que eu estou falando. Tive por muitos anos uma autoestima bem baixa e por causa disso demorei para enxergar todo o meu valor. Mas, por causa dessa experiência e por ter pesquisado muito sobre o assunto posso dizer que a criança com autoestima baixa está sujeita a :

  • Depressão
  • Decisões ruins
  • Más companhias
  • Ser influenciável
  • Drogas
  • Insegurança
  • Se sujeitar a relacionamentos ruins
  • Não enxergar seu valor

Além disso, uma criança com autoestima baixa é sempre a melhor candidata para sofrer bullying na escola. E acredite, as outras crianças conseguem identificar quem é o melhor voluntário de longe. Por isso, aqui vão algumas dicas para que você dê o suporte necessário para ter uma criança com autoestima boa.

Ter uma criança com autoestima boa evita que seu filho sofra bullying, tenha depressão, use drogas e que ele faça escolhas erradas. Veja dez dicas agora!

1.Mostre que ele é capaz

Fazer tudo para nossos filhos os torna crianças mimadas e sem recursos. Ou seja, na hora que você não estiver do seu lado e ele precisar “se virar”, ele não conseguirá. Portanto, é mais interessante para seu filho que você o deixe lutar com alguma coisa até conseguir, sem sair correndo para ajudá-lo de imediato. Exemplo, ontem o Thomas estava andando de carrinho e tem um cinto de segurança no carrinho que ele precisava colocar. Ele demorou cinco minutos, mas conseguiu colocar o cinto sozinho e ficou super orgulhoso da sua conquista! Claro, que a minha reação imediata era de colocar o cinto para ele. Mas, me lembrei que em primeiro lugar, ele ama conseguir fazer tudo sozinho e em segundo lugar, faz bem para ele “se virar”. Essa é uma dica boa que pode ser aplicada, independente da idade do seu filho.

2. Apoie o que seu filho gosta de fazer

Cada criança tem uma paixão. Algo que ele gosta de fazer e que ele faz bem. Não importa o que seja, apoie. Uma criança que pode exercitar a sua paixão tem sua autoestima mais alta. É como se aquilo “recarregasse” a sua autoestima. Por exemplo, uma criança que tem dificuldades em matemática, chega em casa se sentindo mal depois da escola pois nao consegue resolver os problemas. Essa mesma criança é ótima em natação. Então, ela sai triste da escola mas sai da piscina feliz porque conseguiu fazer algo muito bem. Isso dá forças e confiança para ele tentar de novo a matemática. Uma criança com a autoestima saudável precisa ter uma coisa que ele ama e que ele é bom sempre.

Ter uma criança com autoestima boa evita que seu filho sofra bullying, tenha depressão, use drogas e que ele faça escolhas erradas. Veja dez dicas agora!

3. Mostre que você se orgulha

Não adianta falar todos os dias para seu filho que ele é lindo e inteligente. O que faz a diferença é você mostrar orgulho quando ele conseguir fazer algo bem ou algo novo. Você precisa mostrar que ele está evoluindo e que você enxerga isso. Elogios sem motivo não fazem uma criança com autoestima saudável, mas podem criar uma criança prepotente. Uma criança que se acha especial só por existir, o que me leva a próxima dica…

4. Elogie quando ele merecer, mas só quando merecer

Uma criança com autoestima saudável, não é prepotente. Ele não se acha especial só por existir. Ele enxerga suas fraquezas, defeitos e busca melhorá-los sempre. Aliás, não só crianças como adultos também. Ele tipo de autoestima e maturidade é raro e faz a diferença. Uma pessoa assim, evolui no decorrer da sua vida toda e com certeza será muito mais bem sucedida e feliz.

Ter uma criança com autoestima boa evita que seu filho sofra bullying, tenha depressão, use drogas e que ele faça escolhas erradas. Veja dez dicas agora!

5. Mostre que todos nós erramos

Uma coisa que deixa as crianças pequenas bem chateadas é errar. Isso acontece por que eles querem impressionar seus pais e deixá-los orgulhosos. Por isso, mostrar para as criança que errar não é um problema e que acontece com qualquer um, é essencial. O que importa é aprender com seus erros. Então, erre você de vez em quando e peça para ele te explicar como fazer. Por exemplo: brinque errado som seu carrinho ou jogue um jogo errado. Isso vai mostrar que errar é humano e que você não é inferior por que errou.

6. Tenha uma autoestima saudável

As crianças aprendem muito mais vendo o que os pais fazem do que ouvindo o que falamos. Então, dê o exemplo de uma autoestima saudável dentro de casa. Exemplos, de como fazer isso:

  • Não se subestime
  • Faça coisas que te façam bem
  • Olhe suas qualidades
  • Trabalhe nos seus defeitos
  • Admita seus erros
  • Valorize suas conquistas
  • Tenha hábitos positivos

Sei bem que não é fácil! Mas ter uma autoestima boa é uma conquista para a vida toda e ver você melhorando como ser humano já é uma exemplo para seus pequenos.

Ter uma criança com autoestima boa evita que seu filho sofra bullying, tenha depressão, use drogas e que ele faça escolhas erradas. Veja dez dicas agora!

7. Nomeie as Emoções

Saber lidar com as emoções é algo difícil de se fazer. Aliás, também é algo que muitos adultos não sabem como fazer até hoje. O primeiro passo é dar nome aos sentimentos. Raiva, nojo, tristeza, felicidade, para processar esses sentimentos primeiro seu filho precisa saber o que ele está sentindo, para depois saber lidar com essas emoções. Não se engane, isso também é uma habilidade que precisa ser aprendida.

8. Escute

Uma criança que não tem vez, que tem todas os seus sentimentos e opniões menosprezados dentro de casa é uma criança com autoestima baixa. Por menor que seu filho seja e por mais banais que você ache que são seus problemas, é importante que você dê o devido valor para eles. Por que por mais bobo que seja, a boneca favorita da sua filha estar triste, para ela aquilo é um problema enorme e é algo muito relevante. Então, escute, converse com sua filha e com a sua  boneca. São cinco minutos que farão toda a diferença para sua pequena.

Ter uma criança com autoestima boa evita que seu filho sofra bullying, tenha depressão, use drogas e que ele faça escolhas erradas. Veja dez dicas agora!

9. Dê a oportunidade do seu filho fazer a diferença

Mostrar que seu filho pode ajudar dentro de casa é uma forma simples de dar poder para seu pequeno e faz maravilhas para a autoestima dele. Ajudar a fazer o suco do café da manhã, escolher se vocês irão comer carne ou frango e deixá-lo tirar do freezer, são coisas simples que para seus pequenos são importantes. Pode ter certeza que ele vai contar para todo mundo e vai falar com orgulho que ele ajudou em casa.

Aliás, uma coisa que o Thomas adora fazer é me ajudar a achar as coisas. Eu vivo esquecendo onde coloquei uma coisa ou outra e o Thomas me ajuda a achar.

Quando ele acha e me entrega eu falo que ele é o “herói da mamãe”. Da mesma forma que digo que o Rodrigo é o herói da mamãe do dia quando ele me ajuda em alguma coisa que me deixa feliz. É uma competição aqui em casa ver quem vai ser o herói da mamãe. Os dois ficam felizes e orgulhosos quando conseguem e eu dou chocolate no café da manhã para o herói. No fim, quem se da bem com isso sou eu rsrsrsrs…

10. Deixe seu filho ter independência

Essa é uma das coisa mais difíceis da maternidade. Ver seu filho casa vez maior e ter sua vida, independente de nós… Parece besta, mas cada passo que eles dão na suas próprias vidas como: escola, brincar na casa do amigo sem a mãe, ir ao banheiro sozinho, dormir na casa do amigo, tomar banho sem nossa ajuda, faculdade… Parecem se afastar um pouquinho de nós… Mas, todos esses são passos que deixam seu filho ou filha orgulhoso e cada vez mais independentes. É quase que involuntário querer estar presente e ajudar, mas para ter uma criança com autoestima boa e segura de si, precisamos respeitar e deixar essa independência acontecer.

São coisas simples que fazemos no dia a dia que oferecem as ferramentas para que nossos pequenos sejam cada vez mais independentes, confiantes, seguros de si e com uma autoestima forte para enfrentar a vida fora de casa.

Espero que tenham gostado do post de hoje. Não se esqueçam de comentar o que acharam e de se inscrever no canal do blog clicando aqui!

Beijos e até a próxima

Compartilhe:
2017-08-04T18:25:10+00:00 agosto 4th, 2017|Comportamento|

Deixe seu comentário!

Já segue o nosso canal?

X Inscreva-se na news E fique por dentro das novidades!