Brincar de luta assusta e dá medo em qualquer mãe. Mas essa brincadeira dos pais ensina e desenvolve tanto a criança, que e melhor você tomar coragem e deixar. Veja abaixo o que seus filhos não podem perder por causa do seu medo.

Brincar de luta é rotina em casa. Todo dia é a mesma coisa. O Thomas vem provocar o Rodrigo (padrasto dele) que sai correndo atrás dele e começa a luta de mentirinha. Dá-lhe eu intervir e brigar com o Rodrigo para tomar cuidado com o Thomas. É só eu virar de costas que lá vai o Thomas de novo atrás do Rodrigo para continuar a brincadeira tão amada.

Resumindo, fico tensa e todo dia de manhã, a tarde e a noite é igual. Tá na cara que o Thomas adora e o Rodrigo também acha o máximo as brincadeirinhas deles. É obvio que esse tipo de brincadeira cria um vinculo cada vez mais forte entre os dois. Sei que eu não deveria interferir, mas tenho medo dele se machucar sem querer e não me aguento.brincar de luta

Eis que eu ligo para a Roberta Bento do “Socorro Meu filho não estuda”, para perguntar o que eu deveria fazer. Interferir ou não? Sua resposta imediata: “NÃO! Ele te chama para que você participe também, mas não interfira. Você vai ver que ele vai brincar até cansar e vai acaba criando uma independência sua para outras coisas. Ele só te chama para fazer charme e ter certeza que você está ali.”

Veja também : Como proteger o banco do seu carro da cadeirinha de bebê!

Claro, que não me dei por satisfeita e fui pesquisar para saber se isso acontecia só comigo ou se acontecia na casa de outras mães. Obviamente acontece com todo mundo e descobri mais. Além de ser mais do que normal, brincar de luta traz vantagens realmente boas para as crianças. São elas:

Aumenta a Resiliência 

Brincar de luta requer flexibilidade. Uma hora é tentar escapar, na outra eles estão de ponta cabeça e depois estão andando de cavalinho, por exemplo. Cada situação requer uma resposta do seu filho e ele precisa se adaptar com velocidade, sem saber o que vai acontecer depois. Esse tipo de interação ajuda a criança a lidar com mudanças bruscas no seu futuro. Isso porque, segundo o autor de Wild Justice, Marc Bekoff, por ser imprevisível, brincar de luta cria ligações no cérebro entre os neurônios no córtex cerebral o que ajuda a criança a ser mais flexível no seu comportamento.

brincar de luta

Aumenta a sua Inteligência 

Esse tipo de brincadeira é como se fosse uma fertilizante para o cérebro das crianças. Brincar de luta solta um químico no cérebro chamado BDNF (Fator Neutrófico Devirado do Cérebro), que estimula o crescimento dos neurônios no córtex e no hipocampos, Áreas responsáveis pela memória, aprendizado, linguagem e lógica.

Cria Sociabilidade ou Inteligência Social

A crianças que brincam de luta são mais sociáveis que crianças que não. Isso acontece porque crianças que brincam de luta sabem diferenciar entre brincadeira e agressão. Crianças que sabem essa diferença tendem as ser mais simpáticas e aceitas que as que não entendem essas diferenças.Ao aprender a diferença entre agressão e brincadeira as crianças começam a prender outras sinais sociais que podem demostrar tudo como: sarcasmo, simpatia, medo e etc…

brincar de luta

Brincar de luta também ensina colaboração e a ideia de que cada um tem sua vez, já que durante a brincadeira pai e filho revezam a vez. Cada um ganha em algum momento e ambos tem que colaborar para a brincadeira dar certo e ser divertida. Que é o objetivo final de ambos.

Ensina Ética e Moral 

Quando você brinca de luta com seu filho isso ensina limites e a diferença do certo e do errado. Quando ele começa a bater forte demais, de forma maliciosa ou a acertar onde realmente machuca. Você pode parar e dar o exemplo de como fazer o certo e explicar o que pode ou não.

Veja também : Quando seu filho pode começar a comer Sushi!

Deixa seu Filho Ativo Fisicamente

Bom, essa é obvia. Brincar de luta é uma atividade física. Mas, estudos mostram que as crianças puxam o nível de atividade física dos pais e não das mães. Portanto, se você quer que seu filho tenha um peso saudável e um estilo de vida ativo você também precisa ser saudável e ativo. Toda a brincadeira de luta também ajuda a desenvolver força, flexibilidade e coordenação motora no seu filho

Cria o Vínculo entre Pai e Filho

Quando as criança e seu pai ( ou cuidador ou padrasto) brincam, essa é uma das melhores formas deles criarem vínculos. Na brincadeira de lutar, o pai consegue mostrar de afeto pela criança de uma forma saudável. Além, de ser um jeito divertido e seguro. Já que os pais tomam cuidado para que os filhos não se machuquem.

brincar de lutaEnsina Leitura Corporal

Brincar de luta ensina seus filho a prestar atenção ao olhar e aos movimentos do corpo do outro para tentar prever o que seu pai ou mãe irão fazer. Ou seja, desenvolver a habilidade de entender o que o outro que dizer de uma forma não-verbal é uma vantagem enorme para qualquer um. Na vida pessoal e no trabalho.

É Bom para Meninas Também  

Brincar de luta é bom para meninos e meninas igual.Além de todas as vantagens já descritas valida para ambos. Os meninos ao brincarem de luta aprendem que existe um contato físico que não precisa ser nem sexual e nem violento. Algo carinhoso, sincero e saudável.

Já para as meninas, brincar de luta cria confiança, já que elas aprendem o que dá medo, o que não é legal e podem se expressar sobre isso sem medo ou vergonha

Veja também : Sexo na gravidez, mitos verdade e medos ! 

Traz Felicidade 

Seres humanos são programados para brincar de lutar. Então, quando isso acontece, é felicidade na certa!

E ai? Vocês concordam? Eu me convenci então agora eu vou começar a ficar quieta na minha e deixar dois brincarem de luta em paz!

Não esqueçam de deixar seus comentários aqui embaixo e me dizer o que acharam do post!

Uma quarta feira ótima para todas e até a próxima!

Fonte: The Art of Roughhousing: Good Old-Fashioned Horseplay and Why Every Kid Needs It, Anthony T. DeBenedet MD

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

24 Comentários:
  1. Simone Batista disse:

    Eu sou mãe e também entro na brincadeira!!!! Agora que sei que faz bem ao meu filho, então vamos todos entrar na onda da diversão! Sem machucar, claro

  2. Brinco de luta e cavalinho com meu neto de 3 anos e sou obrigado a dizer que faz mal pra coluna, a minha coluna obviamente!
    Mas vale muito a pena!

  3. Evas disse:

    Já passei dessa fase da vida com meus filhos e agora aguardo os netos. Posso afirmar que é um momento maravilhoso em nossos relacionamentos. De vez em quando nos pegamos brincando ainda e essa atitude sempre fortaleceu nossas relações.

    E muito bommm!

  4. Ronaldo disse:

    Meu filho de 2 anos já é faixa preta, lutamos todos os dias e a mãe fica louca .

  5. junior disse:

    isso é verdade sou professor de artes marciais e sei o que tô falando

  6. Livia eller disse:

    Sempre fiquei preocupada com as brincadeiras de luta do meu marido com meu filho … pensava que ele poderia ficar violento. . Agora tô despreocupada até porque meu filho só brinca assim com o pai dele!!

  7. Clever disse:

    Concordo muiuito!!! Melhor momento do dia!!!!

  8. Joelma disse:

    Aqui tb e a m.mesma cpisa tenho dois garoto,e sempre que iam brincar de lita mei desespero era notavel,porem nao sabia qie daz tanto bem..tb x cou parar de me meter…

  9. Adriana disse:

    Nossa!!! Achei que Só eu tinha essa neura, rsrsrs…
    Até hoje aqui era proibido.
    Tenho dois meninos que adoram brincar… Com o Pai! 👦👦👨💙

  10. Rachel disse:

    Adorei a matéria. Aqui em casa é minha filha, tem sete anos, é quase todo dia. Fico mto aflita , mas vou relaxar agora rsrs

  11. Savastux disse:

    Pura verdade! Adoro brincar de luta com minha filha de 5 anos. E ela adora ganhar! É muito divertido e sempre achei saudável.

  12. Maurício disse:

    São nossos momentos mais descontraidos, apesar das gargalhadas dele é dos benefícios que vimos ainda acredito q faz um bem maior ainda a mim mesmo…

  13. Cleide disse:

    Em casa sempre teve lutinha entre o pai e filhos duas meninas e um menino, hj o menino q já tem 20 anos agarra o pai pelo pescoço e se jogam no sofa, as meninas q estão c 30 e já são mães lembram c carinho das lutas c o pai.
    O neto já ama lutar c seu pai e avô.

  14. Camille Marcurci disse:

    Meu filho , brinca de espada , luta e é um menino super educado e sociável ele tem 2 anos .

  15. Amélinha Goulart disse:

    No caso meu filho brinca com o meu pai o avô, todas as noites brincam de “lutinha” como ele diz, e realmente é uma felicidade ele adora. Não me importava pois ambos se divertem muito e agora com essas matéria fico mais tranquila ainda.

  16. Edmeia disse:

    Até prefiro lutinha com o pai a vídeo game!
    Boa matéria!!!!

  17. Nanci disse:

    Tenho 2 filhos, e o pai deles foi ótimo nas lutas(hoje os 2 Já são adultos ) tanto como menino como com a menina. Concordo em gênero, número e grau com este artigo. A gente que é mãe fica temerosa e irritada com os gritos, correrias e bagunça; mas é ótimo para os filhos e eles nunca esquecem.

  18. Lisa disse:

    Tinha medo que meu filho se tornasse violento. Excelente matéria!

  19. Poliana disse:

    Nossa isso acontece todos os dias aqui em casa, fico super preocupada. Meu filho tem 2 anos e adora brincar de luta com o pai, depois de ler essa matéria vou relaxar mais

  20. luciane disse:

    Interessante a matéria, mas discordo. Tenho dois meninos e não deixo nem tampouco o pai curte esse tipo de “brincadeira”. Somos contra qualquer tipo se violência. Além disso meus filhos são muito sociaveis! Abraço afetuoso.

  21. Nádia Ridolfi disse:

    Meu filho tem 1 ano e 3 meses, e já brinca de lutinha com meu marido, adorei a matéria, eles se divertem mesmo.

  22. Tereza disse:

    Achei muito legal a reportagem. Meu marido sempre brinca com meus meninos. Minha questão é quando essa brincadeira é entre irmãos…. Fico tão aflita. Muito obrigada! Beijinhos

    • Oi Tereza,

      Mesmo entre irmão a brincadeira e os benefícios valem igual. Só fique mais de olho já que ambos são crianças e tendem a não tomar tanto cuidado em não se machucar.Beijos

  23. Rosana disse:

    Adorei a matéria!!! Porque em casa é luta direto até hoje, meu filho já fez 9 anos e ainda adora fazer isso com o pai!!!