Como Ensinar Seu Filho A Brincar Sozinho

Ensinar seu filho a brincar sozinho parece ser algo impossível. Porém, além de ser útil para você, é muito importante para ele. Veja abaixo o por quê e como ensiná-lo.

Brincar sozinho é algo chato para as crianças. Como filha única por muito tempo posso afirmar com certeza. Sou a mais velha da minha geração e sempre brinquei muito sozinha. Nunca entendia por que as adultos não queria brincar de boneca ou balanço o dia todo. Afinal não podia imaginar um programa melhor. Eles sempre tinham alguma coisa que precisavam fazer e eu acabava desapontada. Hoje como mãe consigo entender os dois lados.

Brincar sozinho

De qualquer forma, sem saber, todas essa brincadeiras sozinha acabaram me fazendo muito bem. Veja alguns benefícios que eu aprendi:

  • Habilidade de tomar decisões sozinhos
  • Autoestima
  • Criatividade
  • Independência
  • Estabilidade emocional
  • Auto-suficiência
  • Paciência
  • A capacidade de ficar bem consigo mesma

Você não estará com seu filho para o resto da vida, segurando sua mão, evitando que ele fique entediado. Ele precisa saber ficar sozinho. Hoje as crianças por terem uma vida mais cheia de regras, rotinas e com a preocupação constante dos pais em mantê-los estimulados. Acabamos evitando que eles desenvolvam esse tipo de habilidade. A habilidade de brincar sozinho é uma das grandes formas que nós temos de estimular as crianças a saberem ser flexíveis e a se virarem sozinhas, tomando decisões por eles mesmos. No futuro eles terão que tomar decisões no seu trabalho e vida, decisões que só eles poderão tomar. E isso é algo que eles precisam aprender a fazer desde cedo.

Ninguém está dizendo para você largar seu filho sozinho a todo o momento. O que eu estou propondo é infinitamente mais difícil. Você precisará alcançar o equilíbrio entre amigos, família, escola e a brincadeira sozinha. Essa empreitada não é simples e deve ser feita aos poucos. Veja como fazer:

Brincar sozinho

Comece desde bebê

Nós mães temos a mania de ficar em cima dos bebês sempre. Eu digo por mim mesma. Eu ficava olhando o Thomas dormir (para ter certeza que ele estava respirado) e quando ele estava acordado nunca saia do seu lado. Estava sempre procurando estimulá-lo com brinquedos e brincadeiras diferentes.
O que fiz estava errado. Uma bebê de um ano pode ficar brincando sozinho em torno de 20 minutos, tranquilamente. Veja como começar:

Dê seu brinquedo favorito. Ofereça o brinquedo dele favorito, fique por perto sempre, mas não o interrompa.

Deixe ele brincar como quiser. Se ele estiver colocando uma bola na boca, por exemplo, ao invés de jogá-la ou rolá-la, deixe o. Nós mães temos a mania de querer explicar o jeito certo de utilizar as coisas e ficamos frustradas quando as crianças não brincam corretamente. A sensação que dá é a de que falhamos ao ensinar. O resultado é a bola na boca ao invés de no chão. Mas deixe-o (se a bola não oferecer nenhum risco de engasgue, claro). Faz parte da sua aprendizagem.

Ofereça um brinquedo por vez. Um monte de brinquedos pode causar muitos estímulos ao mesmo tempo, o que acaba atrapalhando. Por isso, dê um brinquedo por vez para ele e deixe que ele explore.

Brincar sozinho

Com crianças maiores comece aos poucos

Com uma criança de 2 a 3 anos o processo precisa ser outro. Como eles ainda não estão acostumados a brincar sozinhos você precisa começar de forma mais lenta e prepare-se! Como tudo em relação as crianças é preciso ter paciência.

Monte um ambiente seguro. Um quarto de brinquedo, a sala da sua casa, o quarto do seu filho… Não importa a onde será, o importante é que seu filho fique em um ambiente seguro. Sem quinas, riscos de quedas, produtos de limpeza, objetos cortantes e etc… Assim você terá paz de espírito para deixá-lo brincar sozinho. Eu mesmo assim aconselho a olhar ele de tempos em tempos… Vai saber não é?

Inicie você a brincadeira. Veja é chato para o seu filho ter que ficar sempre implorando para você brincar com ele. Por isso inicie você a brincadeira algumas vezes e fique um pouco com ele sem querer fugir a cada dez segundos. Isso fará com que ele relaxe. A brincadeira serve para isso também. É uma aprendizagem para eles e uma forma de relaxar para você.

Dê o exemplo. Se por acaso você estiver lendo um livro, dê um livro para que seu filho possa ler ao seu lado. Se você estiver fazendo o jantar, dê ferramentas para que brinque de fazer jantar ao seu lado. Essa brincadeira paralela é uma das melhores formas de ensiná-lo a brincar sozinho.

Fique por perto. Comece brincando com ele e depois sente-se no sofá. Continue conversando, mas não brinque com ele. Deixe que ele brinque sozinho por alguns minutos e depois volte a brincar. Faça isso algumas vezes. A sensação de tê-la dará segurança para que ele comece a brincar sozinho.

Inicie a brincadeira e saia. A nossa tendência é de colocar vários brinquedos envolta da criança, deixar e sair de fininho. Mas isso pode ter o efeito contrário ao desejado. Ao invés disso, escolha um brinquedo com ele e comece a brincadeira. Dê a ideia e quando ele pegar o jeito, avise que você vai fazer alguma coisa e já volta. Em um primeiro momento ele vai te chamar imediatamente, e enrole para voltar! Depois vai demorar mais e assim por diante.

Brincar sozinho

Passe segurança a distância. Quando seu filho estiver brincando e chamar avise-o que está na cozinha, por exemplo, e que já vai. Com o tempo os intervalos irão aumentar. Não espere que ele brinque sozinho por horas. Uma hora por dia, dividida em dois momentos é o suficiente no começo. Quanto mais ele crescer menos necessidade de você ele terá. Infelizmente…

Faça um rodízio com os brinquedos. Manter uma oferta de brinquedos grandes a todo o momento pode atrapalhar mais do que ajudar. Então, deixe alguns disponíveis e vá trocando aos poucos. Você mesmo vai perceber que seu filho toma interesse em alguns brinquedos por vez e ele mesmo acaba fazendo isso. Esse rodízio também dá a impressão de que ele tem sempre brinquedos “novos” a sua disposição e a sala de brinquedos deles ficam um pouco mais arrumada.

A última dica que eu quero dar é a mais difícil para todas nós, eu imagino:

Evite a televisão.

Eu não estou dizendo que seus filhos não podem ver TV. Pelo contrário, quem leu meu post sobre tecnologia sabe que a minha visão sobre este assunto é bem mais moderna e liberal que a comum. Mas para ensinar seu filho a brincar sozinho a TV deve ser excluída deste momento. Afinal, o objetivo é fazê-lo brincar. A TV por mais que o entretenha não ensina independência, não estimula a criatividade e não requer que ele tome decisões. Ele só precisa assistir! Então, por mais que eu ame séries e filmes de crianças, nestes momentos específicos a TV não serve.

Veja também: Como proteger seus filhos na internet!

Espero que vocês tenham gostado desse post e que com essas dicas seus filhos aprendam a ser mais independentes, auto-suficientes e bem resolvidos. Além disso, quem sabe vocês não conseguem ler o jornal em paz ou fofocar por 20 minutos ao telefone. Esperança é a última que morre…

Não esqueçam de deixar seus comentários aqui embaixo, por que adoro lê-los. Ideias novas são muito bem vindas também.

Beijos, uma linda semana e até a próxima

Compartilhe:
2017-03-27T13:25:06+00:00 março 27th, 2017|Educação|

1 Comentário

  1. Giovana 29/03/2017 at 07:58 - Reply

    Adorei o post! Vou tentar realizar as atividades que você passou. Lendo, me dei conta que realmente é importante para ele começar a brincar sozinho, até para seu próprio desenvolvimento. Obrigada. Giovana

O que você acha? Deixe seu comentário!

Já segue o nosso canal?

X Inscreva-se na news E fique por dentro das novidades!