Quanto mais você fala mesmos eles escutam. Gritar com nossos filhos parece ser muitas vezes a única solução. Mas cada vez eles parecem escutar menos e obedecer menos ainda. Veja abaixo por que gritar com as crianças faz com que eles não escutem e como fazer para acabar com esse hábito.

Gritar com nossos filhos é algo que muitas mães fazem. Um pecado da qual eu também sou culpada. Afinal, ser mãe é uma benção, mas nem sempre é fácil. As crianças tem o dom de tirar a gente do sério. Minha família é Italiana. Sou acostumada a ouvir gritos para qualquer coisa. Para ir almoçar por que senão o macarrão esfria, grito de medo se você for cair e até gritos de brincadeira.

Eu já sou um pouco diferente. Preciso sair muito do sério para gritar com alguém e mais ainda com o Thomas. Acredito que para lidar com nosso dia a dia, é necessário manter nossas emoções sob controle. Acho sinceramente que as decisões devem ser tomadas com a cabeça fria e que todas os lados precisam ser levados em conta. Em um estado de nervos isso é impossível de ser feito. Por isso, sou da opinião que gritar com as crianças não é algo saudável ou útil para sua educação. Veja porque:

Por que Gritar Com Nossos Filhos Não Ajuda Na Sua Educação

Ás vezes parece que gritar com nossos filhos é a única forma de conseguir que eles nos escutem. Afinal, você não está os agredindo e só assim você costuma conseguir sua atenção, não é mesmo?

Porém, o efeito do grito é o oposto. Ao gritar você assusta seus filhos e faz com que seu corpo tenha uma reação de sobrevivência ativada pelo estresse chamada: lutar ou fugir. Isso é algo natural do ser humano, uma reação ao perigo. Quando você grita e seu filho naturalmente tem essa reação, ele deixa de escutar e compreender o que você está falando. Neste momento, com medo, ele só está focado em se esconder ou em não provocar alguma reação em você que o assuste mais. Entenda que nesse momento, de medo, seu filho não está aprendendo nada. Ele pode até parar o que está fazendo, mas por medo, não por que entendeu que o que está fazendo está errado.

Gritar Com Nossos Filhos

Gritar Com Nossos Filhos Destrói Nosso Vínculo com Eles

Quando gritamos com as crianças, não importa por qual motivo, isso os mágoa e os assusta. Essa mágoa começa a deixar o coração deles mais duro em relação a você. Eles começam a criar uma barreira que só cresce entre vocês e essa barreira pode acabar destruindo o vínculo entre mãe e filho. Esse vinculo é o maior bem que você tem em relação ao seu filho. Algo que deve ser preservado e cada vez mais fortificado.

É esse vínculo que vai garantir que você consiga ensinar a diferença do certo e do errado, que vai garantir que ele venha até você quando estiver com algum problema e por fim, que vai garantir uma relação de confiança entre vocês dois, mantendo-o perto de você pela vida inteira.Quando mais próximas estivermos de nossos filhos, melhor será sua educação, mas fácil será cuidar deles e mais fortes eles serão contra as influências negativas.

Gentileza Gera Gentileza e Grito Gera Grito

Gritar com nossos filhos só os ensina a gritar conosco. Afinal, se você pode gritar ele também pode não é mesmo? Crianças que crescem em um ambiente familiar cheio de gritos costumam ser:

  • mais agressivos
  • mais inseguros
  • mais mau educados
  • mais propensos a depressão.

“Quando você grita, você treina seus filhos a não escutar e os ensina a gritar com você”- Bianca Arcangeli

Gritar é algo que faz mal não só para o relacionamento com seu filhos, mas para qualquer outro tipo de relacionamento também. Lembre-se o seu relacionamento em casa é a referência de relacionamento que seus filhos irão ter. Se você não grita com seus filhos, mas grita com o seu marido, por exemplo, isso se torna o correto para ele. Ele passa a achar que qualquer relacionamento deve existir a base do grito. Algo que vai prejudicá-lo durante toda sua vida.

Gritar Com Nossos Filhos

Mas Como Parar de Gritar?

Não importa se você gritou com seus filhos a vida toda até agora ou só de vez em quando. O que está feito está feito, mas tudo tem uma cura e um solução. Basta querer. Então, vamos ao como:

Entenda que depois de cuidar dos seus filhos o segundo maior papel dos pais é controlar suas emoções

É assim que seus filhos aprendem a lidar com suas emoções e com seus sentimentos, pelo exemplo. Então se você não consegue parar para se controlar ou para respeitar alguém. Está na hora de aprender e ter mais carinho com você mesma. Ja que esse nível de nervoso e estresse fazem mal para você também. Você e sua família merecem esse cuidado.

Comprometa-se a usar uma um tom de voz saudável em casa

Para vencer o habito de gritar com nossos filhos, nós precisamos nos comprometer e realmente querer essa mudança. Sim, dá trabalho e não irá ser fácil. Ainda mais por que é um costume de uma vida inteira. Vai exigir força de vontade e paciência. Por isso tome essa decisão ciente e se comprometa com ela.

Gritar Com Nossos Filhos

Crianças serão crianças

As crianças não sabem o certo e o errado, eles não tem medo de nada e o mais importante: eles não estão fazendo nada por mal. As crianças são puras e só nascem com uma ambição: ter o seu amor! Por isso, dê isso a eles. Nunca se esqueça que eles são crianças e não sabem que você está atrasada, que você está com problemas financeiros ou que você está tendo um péssimo dia. Não é que as crianças não respeitam que você está cansada, é que independente disso eles querem seu amor e atenção. Sim eles te amam mais do que você imagina e para eles é só isso que importa. 

Preserve sua paciência e seu autocontrole

Paciência, força de vontade e autocontrole são coisas finitas. Ou seja, é natural no fim de um dia difícil todas essas suas três qualidades estarem acabando. Uma forma de preservá-las é monitorar seu uso durante o dia. Tente se preservar na rua no seu dia a dia, para quando você chegar em casa, seu estoque noa estar no fim. Não digo para você soltar os cachorros em todo mundo que encontrar na rua. Mas tente não se irritar ou não sair do seu centro no decorrer do seu dia. Assuma que está irritada e descarte o sentimento.

Sei bem que é fácil falar e difícil de fazer, mas um minuto de respiração profunda vai ajudá-la. Decida seu humor. Não deixe que o ambiente tire sua serenidade.

Pare e dê um tempo

Quando você ver que vai sair do sério, se afaste e de um tempo para você mesma. PARE! Antes de gritar ou sair do controle. Certifique-se que seus filhos estão seguros, afaste-se e de um minuto para você mesma. Não e só as crianças que precisam de um tempo. Você também as vezes precisa “ficar de castigo” mas é algo que só você pode fazer. Então, faça!

Gritar Com Nossos Filhos

Medite

Esse é um assunto do qual eu sou suspeita para falar. Acredito demais na meditação. Ela ensina tantas coisas e traz tantos benefícios a qualquer um, que eu se pudesse, convencia todos a praticá-la. Além de ser extremamente fácil. A meditação traz benefícios parecidos com a de remédios prescritos para depressão e ansiedade. Veja alguns deles:

  • Diminui a ansiedade
  • Aumenta a paciência
  • Aumenta a criatividade
  • Aumenta seu autoconhecimento
  • Aumenta sua inteligência emocional
  • Traz felicidade
  • Traz soluções para problemas
  • Permite um autocontrole infinitamente maior
  • Ajuda a ver as coisas com mais clareza
  • Ajuda você a tomar decisões melhores
  • Requer 5 minutos do seu dia
  • Não tem contra indicação

Li uma vez que uma grande CEO da Siemens faz grupos de meditação na sua casa com outros CEOs e que todos eles achavam uma covardia sentar na mesa para negociar com pessoas que não meditam, já que eles sentavam na mesa com uma vantagem enorme.

Para começar é só sentar cinco minutos em um lugar tranquilo (não precisa estar de perna cruzada e em silencio absoluto) e se concentrar na sua respiração. Você vai sentir todos os benefícios acima, imediatamente! A meditação não tem lado negativo.

Dê verdade espero que vocês tomem essa decisão, assim como eu tomei de não gritar mais com seus filhos e usem essas dicas cara ajudá-las a chegar lá. No momento de impor limites use uma voz firme sem gritar. Fiz um post explicando melhor isso, se quiser ver clique aqui! Você vai ver seu filhos mudarem diante de seus olhos. Eles serão mais educados, a escutarão mais e sua vida irá ficar muito mais feliz do que já é hoje.

Boa sorte! Espero ter ajudado vocês e não se esqueçam de comentar aqui embaixo o que acharam do post.

Beijos e até a próxima.

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 Comentários:
  1. Cátia Aleixo disse:

    Elucidativo. Estava mesmo a precisar. Obrigada

  2. erica disse:

    vou pratica a dica ,obg , estava mesmo precisando.

  3. Gisele cidral disse:

    Adoro essas matérias ,tenho gêmeas de 1ano e 3 meses e não é fácil meu dia a dia com elas ,essas dicas me ajudam muito a ser mais amorosa,mais paciente,muito obrigada .

  4. Joieala Duarte Fernandes disse:

    Uau, uhu, realmente a descendência…
    O modo como fomos criados, traumatizados, assustados enfim…
    Temos sempre que renascer com conhecimento para um novo dia melhor.
    Amei as dicas de respirar rsssssss

  5. Claudia Rejane da Silva disse:

    Excelente….. gostei muito!!!M. Obrigada,. Vou me centrar e parar com os gritos.

  6. Cleotilde disse:

    Amei a dica vai me fazer bem colocar em prática

  7. Flavio Hughes disse:

    Parabéns pelo texto! Sou adepto dessa disciplina. Continuemos nossa saga de educar nossos filhos! Abraços

  8. Ivone Nascimento disse:

    Muito, mas muito bom…

  9. Muito bom! Paro alguns minutos para refletir várias vezes por dia. Essas pusas me ajudam a repensar sobre meus atos e a manter “resserva de paciencia” em casa e no trabalho.

  10. Simone disse:

    Adorei as dicas, tenho esse problema e quero muito melhoras isso com as crianças, vou fazer o impossível para mudar e vou começar a meditar.