Como Lidar Com a Saída Da Babá?

Muitas vezes não sabemos lidar com a saída da babá. Consideramos que se só deixarmos acontecer, sem explicar é melhor para a criança. Mas veja o que o João Andreucci do Cadê Bebê tem a dizer sobre isso.

A saída da babá é um assunto pouco conversado, porém, que oferece um impacto grande na vida dos pequenos. É comum que algumas famílias recorram à um profissional para auxiliar no cuidado de crianças e bebês. Geralmente pela falta de tempo, decorrente de nossas rotinas agitadas.

Por que a babá se torna importante

A babá, no entanto, na medida que acaba por tomar uma posição importante de cuidadora para a criança, não pode ser vista simplesmente como uma contratação de serviços como qualquer outra. Por quê? Basta pensar em quanto tempo do dia a babá passa com seu filho: ela se torna um modelo e uma referência fundamental de cuidado e afeto para ele. E é importante que isso aconteça, afinal é esse o trabalho dela!
Uma das maiores necessidades de toda criança (com babá ou não) é o afeto de seus cuidadores. Pois será pela linguagem do afeto que ela vai se sentir segura e amparada, dentro e fora de casa, para poder se desenvolver. A sensação de se sentir amado por alguém é um aspecto tão importante para nossas vidas. Mas, infelizmente, não damos a atenção adequada para isso em boa parte de nosso dia a dia.
A babá e a criança, portanto, para terem uma relação saudável tem que ter um vínculo permeado de carinho e afeto entre eles.

Saída Da Babá

Na saída da babá

Acontece, inevitavelmente, em algum momento a saída da babá, seja por que a rotina da família agora pode dispensar de seus serviços ou por que há insatisfações acontecendo. Nessa época de transição, já ouvi relatos de mães e pais que “disfarçam” essa saída, não dando oportunidade de uma despedida entre a criança e a babá. Inventam histórias ou evitam o assunto à todo custo, como se nada tivesse acontecido.
A justificação de que os pequenos não conseguirão entender o que está acontecendo. Além de subestimá-los injustamente, serve apenas para mascarar a angústia do próprio adulto. Com certeza, não é uma questão simples como muitas vezes desejamos que fosse, mas de qualquer forma deve ser encarada com coragem e franqueza. Aliás, lidar com os próprios sentimentos de maneira franca e sincera é um dos maiores exemplos que os pais podem dar aos filhos. Pois, não tenha dúvidas de que a criança está percebendo mudanças à sua volta: estamos falando da pessoa que o acompanha diariamente!
Então, por que não falar sobre isso? Os pais (de bebês principalmente) argumentam que, por serem tão novos e não verbalizar, não entendem o que é conversado. Ora, não verbalizar não significa que não está sendo entendido! Os bebês, à sua maneira, podem compreender o que está sendo dito e podem muito bem entender quando algo não está sendo dito.  E, inclusive, podem entender que esse não-dizer é o correto. Que as pessoas que cuidam de nós podem “desaparecer” sem explicações, sem dar adeus. Que alguns sentimentos como a tristeza de uma despedida não devem ser abordados e sim jogados para embaixo do tapete.

Saída Da Babá

Como lidar corretamente com a saída da babá

Por mais que os pais possam não “morrer de amores” pela profissional que está saindo, a pessoa que tinha o maior vínculo é justamente a criança e que, portanto, sentirá mais a sua falta. Devemos acolher sentimentos como tristeza, raiva, frustração da criança nesse momento de transição, e não fingir que nada existe. Mesmo com os bebês podemos nomear o que está acontecendo em frases como: “A fulana irá trabalhar em outro lugar, e tenho certeza que ela sentirá muito a sua falta. Imagino que você também sentirá a falta dela.” e explicar quem assumirá os seus cuidados, para que tenham certeza do seu bem-estar.
Pais, não tenham medo de ser verdadeiros com os seus filhos. A vida, afinal, é, nada mais nada menos, do que uma sucessão de encontro e despedidas; e não estamos sempre aprendendo a como lidar com isso? Que tal incluirmos os pequenos nessa importante lição de vida?

filhos brigamJoão Gabriel Andreucci: Psicólogo, formado pela Puc – Sp com especialização em terapia familiar, trabalha há 6 anos com crianças

Cadê Bebê: Espaço de brincar que tem como seus pilares o brincar livre, a escuta e convivência. 

Compartilhe:
2016-10-31T10:19:14+00:00 outubro 25th, 2016|As Mães|

O que você acha? Deixe seu comentário!

Já segue o nosso canal?

X Inscreva-se na news E fique por dentro das novidades!