Não tem nada que ajude mais uma mãe, do que entender o seu filho. Suas reações, suas inseguranças e felicidades. Se você o entende, você consegue lidar melhor com ele, prever sua necessidade e criar um vínculo cada vez mais forte entre vocês dois.

Com isso em mente, seguem duas dicas para entender melhor o seu bebê:

memorias_de_infancia

Lembre-se da sua infância. 

Todos nós temos memórias da nossa infância, do que nos fazia feliz ou do que nos fazia triste. Essas experiência podem até estar esquecidas no nosso passado. algo em que jamais pensamos ou sequer lembramos. Porém, na minha opinião é uma das maiores ferramentas que temos para entender as crianças.

Se você parar por 5 minutos o seu dia e pensar na sua infância, aposto que si lembrará de momentos bons e ruins. Use-os para entender como o seu filho age hoje. 

mae_in_love_filha

Alguns exemplo: Você lembra como era importante para você que sua mãe visse os seus desenhos e a decepção quando ela não tinha tempo? E o medo que você sentiu quando sua mãe chegou atrasada para pegá-la na escola? A revolta e a tristeza de perceber que seu pai, novamente, não cumpriu com uma promessa? Ou a felicidade de ganhar um brinquedo que você queria muito, mesmo não sendo seu anIversário?

Se você lembra dessas sensações de felicidade, medo e tristeza, você vai conseguir entender os sentimentos do seu filho agora. Se era importante para você quando criança é importante para o seu filho hoje. Você, naquela época, não entendia que tinha trânsito, que a reunião demorou demais, ou até o por quê, do seu pai não ser presente.

Eu não estou dizendo, que você nunca pode chegar atrasada ou que deve encher seu filho de presentes. Mas você deve entender o por quê desses momentos serem importantes para ele, os sentimentos que eles causam e assim conversar ou explicar cada um deles. Sempre passando a segurança e a certeza de que ele é amado. Por mais, que ele não entenda, o fato de você valorizar os sentimentos dele já fará uma grande diferença.

menino_com_vaga_lume

Entenda que as experiências alteram o nosso comportamento.

No decorrer da sua vida você sofreu experiências boas e ruins. Situação que lhe ensinaram muito sobre as pessoas e a vida. A cada dia aprendemos mais e provavelmente, muitas dessas suas experiências a tornaram quem você é hoje. Afinal, cada um de nós vê o mundo de uma forma diferente. Baseado na vida que levou até aquele momento.

Um exemplo para você entender o que eu digo é: Se você foi uma pessoa que sofreu muitas traições na vida você tende a ser bem mais cuidadosa ou desconfiada do que uma pessoa que nunca sofreu esse tipo de decepção.

mae e filha brincando no chao do quarto

As nossas experiências valem para todos nós, não importa a idade. Inclusive para as crianças… Cada experiência que ela passa vai ajudá-la a formar e mapear suas decisões, ela tendo 2 anos ou 30. Exemplos: Se você sempre tira os brinquedos dela na hora do jantar. Ela já vai ficar esperta quando você acaba de cozinhar, certo? Ou se você sempre conta uma história antes de dormir seu filho ou filha já irá contar com isso todos os dias…

Use isso para prever as reações do seu filho e para dar segurança a ele. A rotina também se vale desse princípio. Quando a criança sempre tem um dia igual, ou pelo menos regrado, ela se acostuma com aquilo e começa a contar com isso. Por isso, a rotina é tão importante. Agora se seu filho tem um dia instável e ele nunca sabe o que vem depois, a sensação de insegurança ou até medo fazem com que ele sofra ou tenha um comportamento mais difícil. 

mae_e_filha_abracadas

Pense nessas duas perspectivas de enxergar o comportamento do seu filho ou filha. Ás vezes, no nosso dia a dia a gente acaba não prestando atenção em experiências que nós já tivemos e que podem nos ajudar.

Beijos mamães e boa semana a todas nós!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 Comentário:2 Dicas Para Entender Melhor Seu Filho
  1. Débora Tolentino disse:

    Obrigada pelas preciosas dicas!!!