Sempre pensei que meu filho ia ser diferente dos outros. O mais educado, fofo e carinhoso, sem violência ou crises. Rááááááá Tá bom… Hoje o Thomas por mais fofo que seja, tem seus momentos revolta.  Neles ele: joga as coisas no chão, fica bravo, bate e só não bate a cabeça no chão,  por que ele já sacou que doí.

Eu acho que nenhum bebezinho escuta a mãe, ou se escuta, é por menos de um segundo. Não existe nada no mundo mais difícil do que educar uma criança, ainda mais enquanto ele não entende. Como eu sou totalmente contra bater, dar tapinha ou beliscão e etc… eu tento explicar conversar ou até falar bravo. Mas assim que ele percebe que está levando bronca, ele começa a chorar e meu coração fica em migalhas. Juro que tento resistir e deixar ele chorar. Mas dura pouco… reconheço que sou fraca…

Aliás, aqui segue um apelo. Mães, futuras mães, irmãs, tias, primas, madrinhas e principalmente avós. Quando vocês verem uma criança fazendo manha, chorando ou fazendo show. Vire e siga seu caminho (e arraste os homens junto). Não pare e fique olhando com cara de “julgamento”. Seja compreensiva e generosa.  Afinal, se você não passou por isso ainda, com certeza irá passar. Aí nesse momento, você vai desejar ter agido diferente.

Mother Comforts Crying Baby GirlCriança, ainda não aprenderam a lidar com raiva ou frustração. Então temos que ter paciência mesmo, faz parte de ser mãe. Alias, muitos adultos ainda não aprenderam e nós aguentamos. Por que  não vou aguentar meu filho?

Bom, mas de qualquer jeito, a dica do dia é uma tática nova que eu tenho usado e tem funcionado muito bem. É muito fácil. Basta dizer não! Sem explicação, sem implorar, nem nada. Digo não e pronto! Ato seguinte: ele começa a chorar. Aí quando ele chora, eu só desvio a atenção dele para qualquer outra coisa. O que não é difícil. Mas cada dia isso acontece menos já que ele está se acostumando a ouvir não cada vez mais.

Li em algum lugar que as mães francesas agem diferente da gente. Por que crianças pequenas não entendem as nossas explicações. E que quando mais velhas quando entendem, nós não temos mais paciência de explicar e simplesmente dizemos não. Ou seja, tudo ao contrario.

Aderi a essa idéia francesa e minha vida e a do Thomas ficou bem mais fácil. Tentem e vejam se não é melhor. Vamos arquivar nossas explicações para quando eles tiverem mais velhos e precisarem entender tudo, ou até para a fase do por que? por que?

Educar ainda é difícil, claro! Mas nada melhor do que um dia após o outro… Boa semana para vocês!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *