Semana passada saiu uma matéria no UOL que denúncia a troca de marcas de leite para bebês com alergia a proteína do leite no Distrito Federal. Em teoria, essa troca foi feita através de uma licitação. Onde o leite da marca Neocate foi trocado pela marca Amix, causando várias reações alérgicas as crianças que  consumiam esse leite especial.

O custo de cada lata é de 150 a 200 reais e dura entorno de 3 dias. O que torna o custo mensal exorbitante. Para ajudar, o governo oferece o leite as família que precisam dele para seus filhos. Porém, após trocar as marcas as crianças começaram a apresentar prisão de ventre, dificuldade de respiração e assaduras fortes.

Antes da troca ocorrer as mães nem sequer foram avisadas. Só descobriram ao chegar lá e ver o leite trocado. Após levarem as crianças ao pediatra e serem proibidas de consumir o leite sendo distribuído, as mães foram reclamar e a resposta que deram, já era a esperada: não podemos fazer nada.

A falta de respeito ás crianças no Brasil é cada vez maior. Algo que deveria ajudar as mães e fazer com que as crianças fossem mais saudáveis, acabou causando prejuízo na saúde dos pequenos e a ajuda prometida não existe mais.

E agora será que os outros estados irão aderir a essa troca também? Quais as chances dessa licitação ser legítima?

O ministério da saúde diz ter aprovado a troca, mas a que preço? Na minha opinão qualquer coisa que dê lucro é justificado para eles, mesmo prejudicando a população. Mas até que ponto isso vai continuar? Agora, até nossos filhos já estão pagando um preço bem real com a própria saúde.

Fonte: UOL

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *